Mente em Forma na Corrida

Deixe sua mente e seu corpo em sintonia com seus objetivos de treino

Calçar os tênis, amarrar os cadarços, sair trotando e começar não é difícil.

A situação complica na hora de manter um programa contínuo de atividade física, isso sim é uma tarefa árdua para a maioria das pessoas.

Manter a frequência e o foco ao longo dos dias, meses e anos é também um grande treinamento, só que neste caso da sua mente.

Separamos 5 passos que deixarão sua mente e seu corpo em sintonia com suas planilhas e objetivos na corrida.

 

Encontre a sua verdadeira motivação

Por que você corre?

Seja honesto com você na resposta.

Escreva a resposta num papel.

Leia, releia, corrija, apague, escreva de novo, até você sentir que está encontrando verdade naquilo que escreveu.

Que aquelas palavras tem um sentido real para você.

Mas só para você.

Não é para o outro, nem para ninguém.

Para você se manter firme num programa de exercícios físicos, seja correr, nadar ou dançar, essa atividade tem que ter um significado que vá além do “porque meu namorado corre”, “porque quero emagrecer”, “porque a turma do trabalho vai”.

Se você trocar de namorado, perder os quilos desejados ou trocar de emprego, acabou!

Você volta ao zero.

Todos esses aspectos complementares são importantes, mas não servem de base para uma motivação real e duradoura.

Sem uma compreensão verdadeira e clara do seu principal incentivo, você pode ficar aquém do seu potencial.

Seja honesto sobre o seu desejo e fiel ao que te incentiva.

Defina uma meta

Nesse ponto o mais importante é ser realista.

Uma sugestão é definir metas a curto (1 ano), médio (2 anos) e longo prazo (3 ou 4 anos).

De novo: coloque-as no papel.

Leia e veja se são factíveis.

Se você começou a correr agora, por exemplo, não adianta colocar como meta de curto prazo fazer uma maratona.

Se a sua motivação for perder peso, uma sugestão pode ser: perder 10 kilos (1 ano), fazer uma meia maratona (2 anos) e terminar uma meia maratona sub 1h45 (3 anos).

Ao final de 3 anos, certamente terá eliminado todos os quilos desejados.

Declarações vagas, como “Eu só quero terminar bem” ou “Eu quero entrar em forma” ou “Eu quero correr rápido” não ajudam, pois não apresentam um resultado final.

É importante que na hora de definir metas, você não se deixe influenciar pelos colegas.

Concentre-se em objetivos realistas, mas ao mesmo tempo desafiadores e que estejam alinhados com aquilo que motiva você (lembra aquela frase que você escreveu no item 1?).

Converse com seu treinador, com seu médico.

Avalie o momento atual de sua vida pessoal e profissional.

Leve em conta seu histórico esportivo.

Tudo isso são bons indicadores do que é realista ou não.

 

Tenha comprometimento

Sem ele você não chegará a lugar algum.

Você tem que assumir o compromisso de que você fará tudo em seu poder para alcançar os objetivos estabelecidos.

Isso pode soar extremo ou mesmo obsessivo, mas se você quer conseguir algo, deve ter um compromisso claro e firme desde o início.

Contar suas metas para alguém pode ajudar.

Pois muitas vezes, nos comprometemos mais facilmente com os outros.

marcel

Compartilhar com uma pessoa que entenda a sua real motivação perpetua o seu desejo externamente e ajuda muito nos momentos em que o cansaço, o frio, o trabalho ou qualquer outro sabotador ameaçarem o seu caminho.

Em qualquer planejamento sempre existem contratempos, mas se você tiver recursos e apoio para manter seu plano nos “trilhos”, nada irá fazê-lo recuar.

Uma abordagem mental positiva e focada irá ajudá-lo a superar os obstáculos que possam surgir.

Registre seus movimentos

Se você não usa um dos muitos aplicativos de controle dos dados de treinamento disponíveis atualmente, faça um diário manual mesmo.

Registre tudo e reveja semanalmente.

Quando você visualiza as informações sobre seus treinos, tem uma clara noção da sua evolução, do que funciona ou não, de como seu corpo reage às variações de estímulos.

Manter um diário é mais um passo na criação de significado para aquilo que você está fazendo.

Confie na sua intuição

Não dê ouvidos à gritaria mental.

Na maioria das vezes é ela a maior sabotadora do nosso sucesso.

Sempre que você se sentir nessa situação, pare e ouça a sua intuição.

Ela jamais sabotará seus treinos.

Pode oferecer alternativas para um dia que você, por exemplo, não conseguiu chegar a tempo no parque.

Que tal a academia ou a esteira do condomínio, já que está tarde da noite?

Ou então, apenas uns 45 minutos pelo quarteirão onde todo mundo conhece você e é mais seguro?

Ou até mesmo substituir o treino por 20 minutos subindo e descendo as escadas do prédio?

Quando você cumprir os 4 pontos anteriores a este, a intuição vai estar pronta para te aconselhar.

Sua mente estará treinada e você terá condições de atingir suas metas, quaisquer que sejam elas.

Fonte : jornal “A Corrida”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *