Frio ou Calor – Qual é o melhor para cada tipo de lesão ?

Não existe uma única solução para todas as quedas, contusões, escorregões e tombos que podem acontecer durante um treino. Às vezes, é melhor aplicar calor na lesão, em outras, o remédio é gelo (e, em alguns casos, a combinação de ambos resolve o problema). Para a maioria dos ferimentos sérios, o gelo controla a dor e a inflamação, mas há várias exceções. Confira abaixo algumas dicas.

Virilha, quadril e músculo posterior da coxa: gelo e, após dois dias, calor

Essas distensões são causadas pela ruptura das fibras musculares, e a resposta é uma inflamação imediata. O sangue pode estar jorrando nos tecidos e o gelo vai provocar a restrição dos vasos. O calor alivia o desconforto.

Joelho de corredor (condromalacia): gelo

Corra além de seu limite e a rótula do joelho vai  ficar em atrito com o fêmur, provocando danos à cartilagem, inflamação e tendinite. Alivie a dor colocando gelo triturado.

Cãibra na panturrilha: gelo

O uso excessivo de panturrilha tensionada leva a contrações musculares. Embora a temperatura fria possa ser desconfortável no início, o gelo previne a dor. Com calor, os músculos ficariam doloridos.

Dor na canela: gelo

Ele controla a dor. A sugestão é congelar água num copo de papel, depois retirar o copo e usar o bloco de gelo como um massageador. Passe pela região até ela ficar dormente.

Fasciite plantar: calor

Muita corrida pode romper o tecido que liga o osso do calcanhar à ponta do pé, impedindo a circulação. Muitas aplicações de calor podem reverter o quadro.

Tendinite- de-aquiles: calor

O enrijecimento do tendão-de-aquiles é um passo antes da inflamação. O calor vai relaxar a área e promover a recuperação, ao aumentar o fluxo de sangue nos tecidos. Uma sugestão é colocar uma toalha úmida e quente no tendão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *