Erros comuns na perda de peso

Fazer com que a balança marque alguns quilos a menos pode ser complicado para muitos.

Mas se você faz atividade física e tem hábitos saudáveis, isso não é um problema.

Nem sempre.

Você pode estar adotando algumas estratégias erradas, fazendo com que a sua dieta não surta o efeito desejado.

Por isso, reunimos os principais erros do emagrecimento, explicando o porquê de eles estarem incorretos e o que você deve fazer para eliminar os quilos extras, para voltar a ficar de bem com o espelho e correr ainda melhor.

Passar fome

Não adianta pensar que se você está comendo menos (e, consequentemente, ingerindo menos calorias) você vai emagrecer com maior facilidade.

Quando você não come por várias horas, seu metabolismo fica mais lento para conservar energia.

Esse é um mecanismo de sobrevivência que faz com que o seu corpo, percebendo que você não está alimentado, entre em um modo de economia.

Promover o mal funcionamento do metabolismo faz com que você perca peso com mais dificuldade, ou seja, ativá-lo para funcionar mais rápido irá ajudá-lo a queimar calorias.

Além disso, quando você está com fome significa que o seu corpo está pedindo nutrientes para continuar com a atividade diária.

Em vez de não comer, tente incorporar frutas e vegetais à dieta. E não se esqueça de comer de 3h em 3h.

Privar-se de tudo

Você pode assumir que estar em uma dieta ou comer de forma saudável significa abrir mão de todos os seus alimentos favoritos.

Mas o que acontece se você se priva demais, na realidade, é que isso geralmente o leva a comer mais do que o necessário.

Por isso, se você tem um desejo muito forte por algo que você adora, não existem problemas em abrir uma exceção.

Mas coma uma pequena porção para não chutar o balde.

Por exemplo, se você quer comer batatas fritas, coloque-as em uma pequena tigela em vez de comer todas as que vê pela frente.

Isso é especialmente importante depois de treinos mais puxados, quando a ingestão de mais calorias é justificada.

Mas não coma mais calorias do que você queima durante o treino.

Medir as calorias

Muitos medem a dieta por calorias e se limitam a comer cerca de 1.500 calorias por dia, sem prestar atenção de onde elas vêm.

É muito diferente obter essas calorias em uma dieta equilibrada em vez de apostar em uma dieta rica em gordura e açúcares refinados.

Por exemplo, alimentos ricos em proteínas consomem mais energia na hora de serem metabolizados do que os alimentos ricos em açúcares e gorduras, que aumentam as calorias e prejudicam o metabolismo.

Usar o alimento como recompensa

É muito comum entre os corredores usar a comida como recompensa.

Em geral, depois de um treino duro ou de uma prova puxada você se permite comer qualquer alimento.

Mas esse tipo de sistema de recompensa pode atrapalhar seus esforços de perda de peso.

Isso porque você pode começar a usar qualquer desculpa para mandar para dentro aquela sobremesa de alto teor calórico.

É claro que você pode apreciar o seu doce favorito ou aquela pizza no fim de semana com a família, o que também permite manter a sua vida social normal.

Mas não exagere.

Beber líquidos muito calóricos

Alguns corredores supõem que porque eles estão correndo ou fazendo outras atividades físicas devem tomar muitas bebidas esportivas.

Mas a verdade é que, embora seja importante o uso dessas bebidas para repor os eletrólitos durante as corridas longas, você não precisa investir nessa estratégia constantemente. Nem quando você não está correndo. Os isotônicos são ricos em calorias e têm muito pouco benefício nutricional.

Você também deve evitar sucos de frutas (a fruta inteira é sempre melhor), refrigerantes e cafés cheios de calorias.

A água é uma ótima pedida para você ficar hidratado durante a semana.

Além disso, tente limitar a cerveja e o consumo de álcool para um ou dois copos por semana.

Não reajustar as necessidades calóricas

Como você está perdendo peso, o teor calórico da sua dieta precisa de mudanças, já que você precisará de menos calorias para manter a energia em alta e o peso ideal.

Então, se você continuar comendo a mesma quantidade de calorias, você provavelmente não vai conseguir romper o efeito platô da perda de peso.

Por isso, se você quiser manter a perda de peso, é preciso reduzir a ingestão de calorias.

Fonte: texto escrito pela nutricionista Suzana Bonumá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *