Tributo ao Tempo

Dizem que a vida é curta, mas não é verdade.

A vida é longa para quem consegue viver pequenas felicidades.

E essa tal felicidade anda por aí, disfarçada, como uma criança tranqüila brincando de esconde-esconde.

Infelizmente às vezes não percebemos isso e passamos nossa existência colecionando ‘NÃO’:

a viagem que não fizemos,

o presente que não demos,

a festa que não fomos,

o amor que não vivemos,

o perfume que não sentimos.

A vida é mais emocionante quando se é ator e não expectador,

quando se é piloto e não passageiro,

pássaro e não paisagem,

cavaleiro e não montaria.

E como ela é feita de instantes,

não pode nem deve ser medida em anos ou meses,

mas em minutos e segundos.

Esta mensagem é um tributo ao tempo.

Tanto aquele tempo que você soube aproveitar no passado quanto aquele tempo que você não vai desperdiçar no futuro.

Porque a vida é agora.

Não tenha medo do futuro,

apenas lute e se esforce ao máximo para que ele seja do jeito que você sempre desejou.

A morte não é a maior perda da vida.

A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos.

Texto de Dalai Lama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *